27 de mai de 2016

Minha vida era muito limitada


Depoimento de Bárbara Guimarães, paciente da Central de Salvador/BA






























Oi, sou Bárbara Guimarães. Sou operada da Central da Obesidade de 22.04.2015. Operei com 96 kg e hoje peso 55 kg.

Já tenho 1 ano de operada, mas pra quem já sentiu na pele o gosto de estar acima do peso, sabe que não é uma data qualquer, uma Vitória qualquer, é um ano de renascimento, um ano que passei a me olhar com outros olhos, me amando, me cuidando. Há 1 ano e 1 mês atrás, eu decidi mudar, decidi ser feliz, decidi me amar e dar a volta por cima...resolvi vencer e venci!

Estou aqui para poder contar cada obstáculo e dizer que cresci com cada um deles. Não foi fácil. Nada é fácil senão não chamaria luta!

Minha vida era muito limitada, vivia com dores nos joelhos, na coluna e a pressão sempre alta, me sentia feia, gorda, acabada, enfim não existia nenhuma autoestima.
O que mudou depois da cirurgia foi minha disposição de concluir minha rotina. Tenho filhos e a caçula tem 2 anos e, hoje, posso correr com ela, posso andar de bicicleta sem sentir dores, posso sair e me sentir uma mulher atraente, Eu hoje me amo.


Agradeço a Deus e todas as pessoas que estiveram do meu lado, e de um jeito ou de outro, cuidaram de mim, seja em orações, com trabalho braçal e até mesmo com o carinho que, graças a Deus recebi e recebo em todas as etapas.

E pra vocês que hoje têm dúvidas sobre mudar, mudem, vale a pena, vençam o preconceito, que infelizmente existe. Indico a bariátrica, pois não acho justo as pessoas ficarem infelizes com medo de fazer a cirurgia por não achar apoio das pessoas. Sua felicidade não pode depender da opinião de ninguém.

25 de mai de 2016

Antes da cirurgia, não tinha saúde e nem autoestima

Depoimento de Vanilda Salomão, paciente da Central de Salvador/BA









































Me chamo Vanilda Salomão Kurt. Sou paciente da Central da Obesidade de Salvador/Bahia.

Operei no dia 11.07.2015, em Salvador, no Hospital Sagrada Família.

Tenho 10 meses de operada. Cheguei a pesar 141 kg. Hoje, peso 90 kg. São 51 kg eliminados.

Antes da cirurgia, não tinha saúde e nem autoestima. Minha pressão era alta, minha glicose e triglicerídeo eram altos, meu colesterol era alto, sentia muitas dores nos pés, falta de ar, etc.

Hoje, minha pressão é normal, não tomo mais medicação, os níveis de glicose, triglicerídeo e colesterol estão normais. Minha autoestima está lá em cima. Já até faço exercícios na academia.

Estou muito feliz, só tenho a agradecer: primeiro a Deus, depois a Dr. Carlos e a equipe dele, e em terceiro, à minha família, por me apoiar e me ajudar em tudo, principalmente, meu marido.

Eu indico a todas as pessoas obesas, que não tem mais saúde e autoestima, a fazerem a cirurgia bariátrica. Para vocês terem ideia, meu irmão já fez também a cirurgia e a próxima a operar é a minha mãe. Eu também tenho 4 primas e muitos amigos que fizeram e todos estão bem.


Estou muito feliz com meu resultado!

20 de mai de 2016

Bariátrica mudou totalmente minha vida

Sou Jéssica Anjos, operada da Central da Obesidade, de Salvador/Bahia.







































Operei em 23/06/2015 em Salvador. Entrei no centro cirúrgico com 106,8 kg e, hoje, quase 1 ano depois, peso 64 kg. Foram 42,8 kg perdidos.

Antes da cirurgia, eu não tinha uma qualidade de vida, cansava demais ao andar, subir ladeira. Tinha muita dificuldade ao achar roupas que me sentisse bem! Minha vida era cheia de dificuldades realmente tinha a saúde comprometida, não havia disposição, me sentia inferior às minhas amigas, pois todas estavam sempre lindas com roupas da moda e para mim não tinha escolha, na verdade, a roupa que me escolhia. Teve uma ocasião em que fui a um parque de diversão e havia um brinquedo que desisti de ir porque não cabia, me apertava demais, me senti tão constrangida por ter de pedir para sair.

Mas no dia 23/06/2015 decidi mudar de vida, arriscar tudo que tinha de mais valioso (minha vida) em prol de uma qualidade de vida mais saudável e prazerosa. Muitas pessoas devem criticar o fato do obeso procurar uma forma "mais fácil" de emagrecer, até porque quem conhece realmente a cirurgia bariátrica, e as consequências dela, nunca falaria que essa é a forma mais fácil. Procurei a cirurgia porque eu sempre fui acima do peso e minha saúde estava com prazo de validade.

Com o apoio de minha mãe, parentes e alguns amigos, decidi melhorar de vida. Fiz minha cirurgia em pleno São João, a festa do ano que mais gosto. Minha mãe ao meu lado dormindo comigo no hospital, deixando de realizar seus afazeres, minha avó Lourdes veio do interior para apoiar. Tive o apoio de minhas tias e tios, primos e primas, amigas através de um recado no facebook, de uma mensagem no Whatsapp. Isso sim é ter apoio e se entregar a uma sala de cirurgia com a consciência limpa e confiando em Deus, primeiramente, e em meu médico Carlos Augusto, da Central da Obesidade.
  
Bariátrica mudou totalmente minha vida, minha saúde, hoje tenho mais disposição em realizar atividades físicas, tenho prazer em comprar roupas, pois sei que onde eu procurar vou achar do meu tamanho, sou bem mais vaidosa. Antes, eu deixava de sair por conta do peso e da aparência, hoje, saio com muito prazer.
Super indico a Bariátrica, pois ela é a chave para o sucesso da saúde e da qualidade de vida. Mas muito importante deixar os maus hábitos alimentares para que a cirurgia seja um sucesso eternamente.


17 de mai de 2016

São muitas emoções

Depoimento de Dena Xavier, paciente da Central de Fortaleza/CE
















(Dena está no meio)



(Dena é a da esquerda)





























Sou Dena Xavier, operada da Central da Obesidade de Fortaleza/ Ceará.

Operei no dia 27/03/2015 com 113 kg, usando tamanho de roupa 54.
Hoje, 1 ano e 2 meses depois, peso 75 kg e uso tamanho 42.

Antes, minha vida era muito complicada, tinha vários problemas de saúde, falta de ar sempre e hipertensão. Tomava uns 6 comprimidos por dia. Hoje, tomo só um. Tinha uma autoestima lá embaixo, sempre vivendo em uma bolha, com medo de encarar o preconceito. Deixei de viver muitas etapas em minha vida por causa da gordura.


O que mais mudou na minha vida? Fica até difícil numerá-las. São muitas emoções J