8 de ago de 2016

Digo que estou em metamorfose e estou feliz

Depoimento de Elienilce Edvaldo, paciente de Fortaleza/CE



















































Eu fui uma criança muito magrinha. Era tão magrinha que me chamavam de doente na infância. Até que a partir dos doze anos comecei a engordar. Passei a juventude toda brigando com a balança. Quando casei piorou. Fiz umas dietas radicais e fui de 87 kg para 70 kg em três meses. De imediato engravidei e a dieta foi para o espaço. Tive meu bebê com 86 kg. Um quilo à menos do que eu tinha antes da dieta! Mas depois só fui aumentando a cada dia. O peso aumentou e cheguei aos 100 kg.

Tentava dietas milagrosas, shakes, e só piorava. Fui a 117 kg num pulo, com a altura de 1,53 m. Era muito sofrimento, principalmente com as dores que o excesso de peso causava. Roupas não existiam para mim, a baixa autoestima era cruel. E, para completar, o preconceito da sociedade. Onde eu chegava ouvia os cochichos maldosos. Se ia tirar uma foto em grupo ninguém queria tirar ao meu lado para não ficar “desproporcional”, se ia comprar tecidos para o fardamento era mais caro.

Costumo dizer que ser obeso é estar preso à um corpo que não é seu, com torturas cruéis. E a pior dor é a psicológica causada pelas pessoas que não fazem ideia do que a pessoa passa.

Então, quando alguém coloca Dr. Carlos Mello como um anjo, um super-herói, como a pessoa que mudou a sua vida, com a benção de Deus, isso não é demagogia, nem exagero é a pura verdade. A pessoa hoje se sente livre, leve e extremamente feliz por estar viva e se sentindo saudável.

Operei com 105 kg no dia 30.05.2014 e hoje, 2 anos e 3 meses depois, peso 71 kg.

Super indico a bariátrica para quem está perdido e preso num corpo que não é seu. Sofri um pouco com o pós-operatório, mas em nenhum momento me arrependi de tê-la feito! Então, sou grata a Deus por ter colocado Dr. Carlos na minha vida e me dado a vitória.

Digo que estou em metamorfose e estou feliz!!


Nenhum comentário: