1 de set de 2014

Esse peso não me pertence mais

Depoimento da operada Janine Queiroz






Hoje, tomei coragem para contar a minha vitória. Há algum tempo atrás eu não saía de casa, vivia para meu filho e, com o passar do tempo, fui engordando e me sentindo feia. Fiquei desleixada, não me arrumava, não ligava para nada que se relacionava à beleza. 
Comecei a sentir muitas dores pelo corpo, passei a tomar remédios o dia todo, mas, mesmo assim, as dores não passavam. Não conseguia brincar com o meu filho, arrumar a casa nem pensar e, em dois anos,  já pesava 107 kg! Foi aí que decidi tentar perder peso. Fiz dieta, exercício e até tomei todos os remédios conhecidos que pudessem me ajudar, mas nada acontecia. 
Um dia, acordei chorosa e muito chateada e uma amiga da minha mãe disse que tinha feito a cirurgia bariátrica. Pronto! Fiquei com isso martelando na cabeça dia e noite. Um belo dia acordei disposta a mudar a minha vida, liguei para o médico, marquei a consulta e fui. 
Fiz vários exames a pedido do médico e, no processo, ganhei mais 9,3 kg, mas, ainda assim, segui em frente. No meio do caminho para marcar a cirurgia encontrei muita gente que só falava sobre pessoas que morreram com essa cirurgia. Sempre tem alguém para te desestimular! Meu Deus, isso me desesperou e eu desisti da cirurgia. Eu ficava inventando várias coisas para não fazer mais este procedimento. Tudo estava pronto, só faltava eu marcar a data e eu desisti. Foi aí que entrou a equipe da Central da Obesidade. Eles me ligavam, tiravam todas as minhas dúvidas, me explicavam o procedimento, os riscos normais que uma pessoa corria. 
Aí sim me senti forte e segura para ir em frente. Refiz todos os exames, já pesava 116 kg! Marquei a cirurgia e fui. Dormi no hospital, pois a cirurgia seria no dia seguinte bem cedinho. Pedi tanto a Deus pela minha saúde, chorei pelo meu filho que só tinha dois aninhos e eu nunca tinha deixado ele tanto tempo sem mim, mas lá estava eu: firme e forte. 
Acordei cedo e na mesa de cirurgia tive todas as vontades do mundo: de ir embora, de fazer xixi, mas me mantive firme. Com o efeito da anestesia, eu dormi e quando acordei já estava operada e indo para o quarto, me sentindo bem e tudo!
Quando chegou a hora da minha primeira refeição, morrendo de medo de passar mal, tomei a minha primeira água de coco e me senti bem, não tive nada! Três dias depois eu estava em casa ótima, só tomando líquido. Em plena Semana Santa, tanta comida deliciosa e eu tomando líquido, mas eu estava tão feliz, tão em paz!!
E hoje, poucos meses depois, aqui estou muito mais feliz, dando meu depoimento. Amo sair, consigo brincar com o meu filho, consigo trabalhar, arrumo a minha casa e estou com 30 kg a menos. Esse peso não me pertencia e nem irá mais me pertencer! É de agora para melhor e ainda tem mais para perder. #VamosNessa
Quero hoje com este depoimento agradecer a todos que me ajudaram. diretamente e indiretamente, em especial: a DEUS, a minha família, a Dr. Carlos Mello e a Central da Obesidade por não desistir de mim. Obrigada, Central da Obesidade. Obrigada!

Nenhum comentário: