12 de jul de 2014

Mudei completamente pela minha filha

Depoimento da operada Marcia, 1ª Modelo da Central 2014






Nunca fui magra. Então achava que aquela vida era mesmo a certa. Até que não aguentei sofrer mais.

Vivi várias situações que me marcaram e me “deixavam para baixo":

  • Quando fui entregar o meu currículo em uma loja no shopping, a gerente me disse: mesmo que eu quisesse te contratar a farda não caberia em você.
  • Seu rosto é tão lindo... pena que é cheinha.
  • Claro que posso dançar com você. Eu não tenho preconceito! Danço até com gente gorda.
  • Mãe, por que você disse que está sem fôlego e não aguenta mais brincar?
  • Não adianta olhar, nessa loja não tem roupa do seu número.

Resolvi, depois de muitas tentativas frustrantes de emagrecer, procurar Dr. Carlos Augusto. Mas ainda assim eu não me via e me sentia uma obesa, mas tinha perdido a vontade de sair, de viver!

Meus exames não acusavam comorbidades, então achei que não seria candidata a bariátrica. Mas, depois de escutar um pouco da minha história, Dr. Carlos falou:

- Para que você está procurando outra patologia?

Ele simplesmente pediu para me pesar e verificar minha altura. Depois ele fez um cálculo e me provou: Eu era uma obesa mórbida! 
Meu chão caiu.

No processo de fazer a bariátrica aconteceram várias barreiras e desafios que me testaram como, por exemplo: ouvir das pessoas que você ama que não apoiam sua decisão ou então a demora do plano de saúde.

No início não foi fácil. Eu pensava: posso tomar um sorvete porque é pastoso. Vou comer um hambúrguer porque é sólido. Não tinha uma reeducação alimentar verdadeira. Depois de quase um ano destes pensamentos, ações e dificuldades, fui intimada por Dr. Carlos a procurar também Dr. Jorge, o psicólogo, que me sugeriu participar dos Encontros da Central, que acontecem todos os meses e envolve pós e pré-operatório da cirurgia.

A primeira vez que fui ao encontro e dei meu depoimento, eu percebi que não estava somente obesa, mas também depressiva!

O encontro sempre me ajudou bastante não somente para sair da depressão, como conhecer excelentes pessoas, realmente, os verdadeiros Modelos da Central para mim.

Posso citar muitos, como: uma linda moça que se envolve no grupo cada vez mais, somando, pedindo doações para ajudar instituições que necessitam, dando dica pelo facebook, tirando fotos para que nunca esqueçamos das nossas vitórias, colocando projetos de incentivo, entre outras lindas ações. O coração do grupo com sua cadeira marcada e que faz uma grande falta quando não pode ir aos encontros. Uma mulher maravilhosa que hoje se transformou em uma excelente dançarina do ventre. Que flexibilidade! Uma linda e tímida maratonista que incentiva qualquer um a malhar, pois seu corpo é perfeito, não precisa de nenhuma plástica. Uma advogada que apesar dos muitos contras em relação a sua cirurgia, nos demonstra garra para sempre seguir em frente... São tantos que passam por este encontros e com seus depoimentos nos ensinam e ajudam a nunca esquecer quem éramos e quem somos.

Obrigado a todos por fazerem parte da minha nova vida!

Márcia Adôrno Cerqueira

Nenhum comentário: